Saltar para o conteúdo

 (...) que dizes de ti mesmo?». Ele declarou: «Eu sou a voz do que clama no deserto (Jo, 1, 22-23)

João Batista é humilde… não quer vangloriar-se…
E nós, quem dizemos que somos?
O que nos define?
Somos cristãos que damos testemunho de Jesus?
Deixamos que a voz de Deus se faça ouvir no nosso interior?

Senhor que eu saiba esperar e fazer silêncio no meu coração para poder ouvir a Tua voz a chamar por mim.

 

«Digo-vos, porém, que Elias já veio, e não o reconheceram, antes fizeram dele o que quiseram. Assim também o Filho do homem há-de padecer às suas mãos»"(Mt 17, 12)

Jesus, quantas vezes já padeceste nas minhas mãos!
Recordo os momentos em não Te reconheci e não utilizei as mãos para receber, para partilhar, para acolher, para perdoar, para Te louvar…

Neste momento, Jesus, imagino-me a erguer as mãos ao céu, suplicando-Te que não desistas de mim e que a Tua história de vida me dê coragem e esperança para viver a minha!

No próximo dia 17 de dezembro teremos a nossa Ceia de Natal com os animadores dos grupos que pertencem ao nosso Movimento. Nesta altura do ano, cada um dos grupos, nas suas paróquias, promove duas ações solidárias, uma consiste na angariação de géneros alimentares para oferecer ao CAFJEC e outra está relacionada com a ação solidária proposta para a Ceia de Natal. Para esta última, este ano, os grupos foram convidados a oferecer algo relacionado com o desporto (bolas, equipamento, sapatilhas, apitos…) para oferecer à Missão de Lifidzi, Moçambique, dando ênfase ao tema escolhido para o advento “Corre para a esperança”.

Contamos com a presença de todos os animadores, que representam todos os jovens dos nossos grupos, que muito se têm empenhado em ser mensageiros da esperança através dos seu empenho, gestos e ações!