Saltar para o conteúdo

Caros amigos

Hoje, Quinta-Feira Santa, dia da Eucaristia, do Sacerdócio e do Serviço, quero abraçar-vos a todos e a cada um de vós e dizer-vos que, na Eucaristia que hoje vou celebrar, colocar-vos-ei na minha patena, com todos os vossos sonhos e esperanças, lutas e projetos, vitórias e fracassos. A grande Família dos Jovens em Caminhada tem sido o “lugar” privilegiado em que tenho vivido as experiências mais profundas e inesquecíveis do meu Sacerdócio. Tem sido o “lugar” por excelência onde tenho vivenciado o sabor, a alegria e a beleza do meu Sacerdócio. Por isso, quero agradecer a todos a forte presença estimulante que tendes sido para mim. 

Recebei um forte abraço de muita amizade em Cristo Sacerdote,

P. Costa Pinto
(Assistente Arquidiocesano da JOEMCA)

PERDÃO

Diz uma linda lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e, 
em determinado ponto da viagem, discutiram e um esbofeteou o outro. O outro, ofendido, sem nada a dizer, escreveu na areia:
HOJE, O MEU MELHOR AMIGO DEU-ME UMA BOFETADA.

Seguiram e chegaram a um oásis onde resolveram banhar-se. 
O que havia sido esbofeteado começou a afogar-se sendo salvo pelo amigo.
Ao recuperar-se pegou um estilete e escreveu numa pedra:
HOJE, O MEU MELHOR AMIGO SALVOU-ME A VIDA.

Intrigado, o amigo perguntou:
- Porque é que depois de te bater, escreveste na areia e agora escreveste na pedra?
Sorrindo, o outro amigo respondeu:
- Quando um grande amigo nos ofende, devemos escrever na areia onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregam de apagar; porém quando nos faz algo grandioso, devemos gravar na pedra da memória do coração onde nenhum vento do mundo poderá apagar.

ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO

Tendo chegado ao nosso conhecimento que algumas pessoas têm percorrido várias casas solicitando ofertas para o Centro de Acolhimento e Formação Jovens em Caminhada (CAFJEC), sito na Rua de S. João, nº 3 da cidade de Braga, a Direção da Associação Juvenil Jovens em Caminhada e do CAFJEC faz saber que não promoveu qualquer peditório nem porta a porta nem na rua, pelo que estamos perante uma burla que deve ser denunciada às autoridades competentes.

Braga, 29 de março de 2020