(6.12) Corre para a Esperança…

Jesus, porém, reuniu os seus discípulos e disse-lhes: “Tenho compaixão da multidão: há três dias que está comigo e não tem o que comer. Não quero despedi-la em jejum, para que não desfaleça no caminho. (Mt 15, 32)

Estou presente na vida de quem me rodeia? Sei alimentar as suas alegrias?
Tenho compaixão e apoio os desafios constantes do dia-a-dia de quem está a meu lado?

Daqui em diante seguirei esta sabedoria da Madre Teresa de Calcutá: “Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.”

Esta entrada foi publicada em advento, Reflexões. ligação permanente.